Oito municípios açorianos com Selo de Qualidade da Água para Consumo Humano

  • 14 abril 2022, quinta-feira
  • Água

A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores (ERSARA) atribuiu a oito municípios açorianos o Selo de Qualidade da Água para Consumo Humano 2021, pela sua “qualidade exemplar da água”.

Foram distinguidas as câmaras municipais de Angra do Heroísmo, da Horta, das Lajes das Flores, da Povoação, de Santa Cruz das Flores, de Vila Franca do Campo, do Nordeste (Nordeste Ativo) e Ponta Delgada (Serviços Municipalizados de Água e Saneamento), segundo uma nota de imprensa.

O galardão da ERSARA é atribuído pela sexta vez e visa “premiar entidades gestoras de serviços de abastecimento público de água que, no último ano de avaliação regulatória, tenham assegurado uma qualidade exemplar da água para consumo humano”.

A ERSARA felicitou as entidades contempladas com o selo e manifestou a “expectativa de que, futuramente, possam ser cada vez mais as entidades gestoras que se distingam em matéria de qualidade dos sistemas de abastecimento de água para consumo humano.

A ERSARA, tutelada pelo Governo dos Açores, tem por missão a “regulação dos setores da água e dos resíduos, incumbindo-lhe exercer funções reguladoras e orientadoras nos setores de abastecimento público de água para consumo humano, das águas residuais urbanas e dos resíduos e, complementarmente, funções de fiscalização e controlo da qualidade da água para consumo humano”.

A 22 de março foi divulgado que o Governo dos Açores vai criar um programa de apoio ao tratamento de água para consumo humano, visando apoiar as autarquias nos investimentos para melhorar a sua qualidade.

“A qualidade da água é uma prioridade para o Governo Regional, pelo que a Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas, através da ERSARA – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores, irá criar um novo programa de apoio ao tratamento de água destinada ao consumo humano com o objetivo de apoiar as câmaras municipais nos investimentos para melhoria dos processos de desinfeção de água”, afirmou à agência Lusa o secretário regional da tutela, Alonso Miguel.

O titular das pastas do Ambiente e das Alterações Climáticas adiantou que o programa será dotado de 400 mil euros nesta legislatura, prevendo-se uma comparticipação em 80 por cento dos custos suportados pelos prestadores de abastecimento de água.

As entidades que sejam distinguidas com o selo de qualidade de água para consumo humano terão uma majoração de cinco por cento.

Newsletter Indústria e Ambiente

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia e Gestão do Ambiente.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.