Objetivos europeus, PNEC 2030 e EN-H2

  • 31 dezembro 2020, quinta-feira
  • Energia

Estava previsto que o presente artigo, último de 2020, fosse dedicado aos desafios que o PNEC 2030 (Plano Nacional Energia e Clima 2030) coloca às empresas, bem como a uma reflexão sobre o que, neste capítulo, deverá ser esforço do Estado e das infraestruturas energéticas e o que terá de constituir tarefa das empresas, por investimento produtivo e por evolução da organização e dos seus métodos de trabalho.

Mas vivemos tempos de grande incerteza e, também, de um dinamismo que roça o excessivo:

  • A atual crise sanitária está a criar debilidades à economia nacional e a reduzir a sua capacidade de resposta aos novos desafios da transição energética;
  • Os objetivos europeus em matéria de energia e clima, recentemente estabelecidos, estão já a ser repensados;
  • Mal o PNEC 2030 foi aprovado, temos a EN-H2 (Estratégia Nacional para o Hidrogénio), ainda com grandes incertezas, mas que o complementa;
  • Anuncia-se uma Lei Europeia do Clima, e já existem propostas de Lei Nacional neste sentido, e algumas com conteúdos que vão além do PNEC 2030, com risco de desatualização de planos e programas nele baseados.

Por estas razões, será melhor começarmos pela avaliação do caminho percorrido pelas empresas industriais entre 2005 (ano de referência) e 2019 (último ano para o qual existem dados oficiais), iniciando em seguida uma reflexão sobre o que, setorialmente, se terá de enfrentar. (...)

Artigo completo na Indútria e Ambiente nº125 nov/dez 2020

Jaime Braga

Engenheiro

Se quiser colocar alguma questão, envie-me um email para jbraga@cip.org.pt

Newsletter Indústria e Ambiente

Receba quinzenalmente, de forma gratuita, todas as novidades e eventos sobre Engenharia e Gestão do Ambiente.


Ao subscrever a newsletter noticiosa, está também a aceitar receber um máximo de 6 newsletters publicitárias por ano. Esta é a forma de financiarmos este serviço.